Principais consequências do fumo prolongado

Quais as principais consequências do fumo prolongado?

Fumo prolongado: conheça as doenças que este vício pode vir a causar, veja uma lista de algumas das doenças e problemas causados pelo consumo do cigarro, e podem propiciar, além da dependência física e psíquica, diversos problemas de saúde irreversíveis.

– Aparecimento de enfisema, bronquite, asma, gripes constantes com recuperação lenta e doenças cardíacas relacionadas diretamente ao hábito de fumar. O fumante perde o fôlego aos menores esforços, com tosses frequentes, pigarro ou catarro constante.

Principais consequências do fumo prolongado

Principais consequências do fumo prolongado

– Agravamento de doenças como hipertensão, diabetes, colesterol alto, cardiopatias, doenças vasculares – derrames (principalmente em associação à pílula anticoncepcional-AVC) e doenças pulmonares.

– Envelhecimento precoce de todas as células do organismo pela diminuição do aporte de oxigênio no sangue e consequente aumento de radicais livres, bem como diminuição do tempo de vida.

– O alcatrão, assim como algumas das centenas de substâncias catalogadas contidas na fumaça do cigarro, são consideradas de grande potencial cancerígeno, sendo responsável pela maior incidência de câncer de pulmão, boca, laringe, esôfago, estômago, próstata, bexiga, cólon e outros órgãos.

– Maiores riscos e maior dificuldade na recuperação após intervenções cirúrgicas.

– Pele do rosto acinzentada, dentes escuros e dedos da mão amarelados.

– Suspeita-se que algumas das mais de 4.700 substâncias presentes na fumaça do cigarro possam causar alterações genéticas.

Fumo prolongado para o homem

– O fumo prolongado no homem: maior tendência à impotência sexual, principalmente em associação a outros fatores de riscos como stress, hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares, etc. Diminuição da mobilidade dos espermatozoides, aumentando a possibilidade de infertilidade masculina.

Para a mulher

– Na mulher, maior índice de abortos e menor peso do recém-nascido em grávidas fumantes (menor aporte de oxigênio ao feto); recém-nascidos com dependência física da nicotina.

Consequências por fumar muito tempo

Consequências por fumar muito tempo

– Dependência física e psíquica de uma substância, que nem sempre encontra-se à mão, além do número cada vez menor de locais públicos onde é permitido fumar.

– Dificuldade de convivência com outras pessoas ou parceiros que não fumam, além da transformação de seus filhos em fumantes passivos indefesos, sem considerar o mau exemplo.

– Má aceitação social por parte do número cada vez crescente de amigos que não fumam ou que deixaram de fumar e o consideram uma pessoa displicente com sua própria saúde, sem força de vontade e pior ainda, egoísta por impor-lhes sua poluição particular.

Mau hálito e impregnação de roupas, cabelo, objetos e ambiente doméstico pelo cheiro do cigarro.

– Maior dificuldade de emprego, visto a tendência atual de preferência a não fumantes.

– Aumento dos gastos mensais com pacotes de cigarro, medicamentos para tratar as doenças relacionadas ao tabagismo e custos mais altos das apólices de seguro de vida e de saúde para fumantes.

– Mais de 300 pessoas morrem por dia no Brasil em consequência ao hábito de fumar, superando assim o número de mortes por Aids, acidentes de trânsito e crimes, em conjunto.


voltar_para_pagina_anterior Voltar para página anterior